O que move os preços? – Mestre Trader

O que move os preços?

Avanço no Tópico:

O que move os preços?

Quando você vê os preços de uma ação, ou de uma moeda oscilarem, você se pergunta: “porque” isso acontece? Nós já aprendemos que os preços desses ativos financeiros são determinados em um mercado onde a oferta do vendedor encontra a demanda do comprador. Até aí tudo bem.

O único problema, é que no dia a dia é impossível prever com 100% de certeza o que irá acontecer com os preços desses ativos ao redor do mundo. Em uma semana, o mercado está em alta com indicadores econômicos favoráveis. Na semana seguinte, o mundo está em queda devido a dívida soberana Europeia. É como uma montanha russa.

São tantos fatores afetando preços no mercado financeiro, que na maioria das vezes, o Trader não sabe para onde olhar. Mas independentemente de onde vem essas forças, no fim, tudo afeta o preço do ativo.

Esses fatores são basicamente divididos em três categorias: Fatores fundamentalistas, fatores técnicos e sentimento de mercado. Vamos entender um pouco mais sobre cada um deles:

 

Fatores Fundamentalistas

Em um mercado eficiente, os preços seriam determinados principalmente por seus fatores fundamentalistas. Eles são baseados em fatos e dados financeiros históricos são de domínio público. Ao verificar esses fatores, os analistas buscam basicamente avaliar a saúde financeira do ativo, não importa se são ações, commodities, índices ou moedas. Baseado nessa avaliação, são projetados resultados futuros para se determinar o preço justo do ativo para saber se é ou não boa hora de se abrir uma operação.

Pode-se utilizar Analise de balanço empresarial, Lucro por ação, avaliação de relação preço/lucro, governança corporativa, fluxo de caixa, 52 semanas de alta e 52 semanas de baixa e por aí vai. Depois, a partir de uma minuciosa análise desses fatores fundamentalistas, o analista projeta os resultados no longo prazo. Como podemos notar, fatores fundamentalistas são utilizados em longos prazos, o que torna esses fatores mais importantes para a tomada de decisão de  um Investidor.

 

Fatores Técnicos

Os fatores técnicos que influenciam determinado ativo são uma mistura de condições externas, que alteram a demanda de oferta e procura pelo ativo em si. Alguns destes fatores técnicos afetam indiretamente os fatores fundamentalistas. Eles estão diretamente fora do controle da companhia. Por exemplo, o crescimento econômico indireto, que contribuiria para o crescimento dos lucros.

Dentre esses fatores técnicos, podemos incluir:

Inflação e deflação – A inflação, pode ter um efeito adverso nos mercados em geral. Inflação é basicamente a taxa em que os preços de bens ou serviços aumenta. É o resultado de vários fatores, incluindo aumento no custo de produção, transporte e venda de mercadorias, etc. Historicamente, quando a inflação está alta, há uma perda no poder de compra do dinheiro, o desemprego aumenta, a moeda fica instável, e isso significa preços mais altos para o consumidor e baixas vendas para a indústria.

Por outro lado, deflação também é um problema, pois ela desestimula o consumo, tendo em vista que, poupar passa a ser mais vantajoso. Afinal, os preços estão caindo enquanto os investimentos estão crescendo.

Força econômica do mercado e semelhança de setores – As ações das companhias tendem a seguir o mercado financeiro em geral. O mesmo acontece com ações de indústrias, que fazem parte do mesmo ramo ou estão no mesmo nível industrial. Argumenta-se, que a combinação de todo o mercado e os movimentos setoriais, determinam a maior parte de um movimento nas ações – ao contrário da performance individual de uma empresa. Nós temos por exemplo, vazamentos de petróleo de uma empresa em específico, afetando o preço do mercado em geral, pois menos pessoas estão interessadas naquela commoditie. Outro exemplo que podemos citar, é o escândalo da Volkswagen afetando ações de outras empresas no setor automobilístico.

Transações incidentais – são compras ou vendas de uma ação, que são motivadas por alguma outra coisa, além da crença no valor intrínseco da ação. Estas transações incluem transações de executivos de dentro da própria empresa, as quais são frequentemente pré-programadas ou direcionadas por objetivos de ajuste de carteira. Outro exemplo é uma instituição comprando ou vendendo uma ação para fazer hedge (proteção) em algum outro investimento. Quando uma pessoa ou corporação faz hedge, não significa que ela acredite que o papel possa cair ou subir de preço no futuro, e sim, que a operação foi feita apenas para proteção de outro investimento. Porém, essas transações também geram impacto na dinâmica de oferta e procura e portanto, também podem mover os preços de ações. Falaremos mais sobre Hedge nos capítulos seguintes.

Tendências – Frequentemente um item financeiro, move simplesmente de acordo com uma tendência de curto prazo. Nós temos o exemplo do ouro no passado, onde mesmo com fatores fundamentais desfavoráveis, o seu preço continuava subindo como se “o sucesso alimentasse mais sucesso”, e a popularidade elevasse o preço da referida mercadoria.

Uma vez que os preços movem tanto para cima como para baixo, saber quanto tempo a tendência irá durar, é a tarefa principal do Trader.

Liquidez – é um fator importante e às vezes desconsiderado. Ela faz referência ao interesse e atenção que determinado item projeta no investidor. As ações do Facebook possui liquidez altíssima e portanto as notícias sobre a empresa geram uma resposta imediata nas cotações do ativo. Nas empresas de médio porte (small-caps), a resposta a notícias é mais lenta. O número de negócios é um indicador de liquidez. Mas é também uma função de comunicação das empresas (ou seja, o grau de atenção que a companhia consegue da comunidade de investidores).  Ações de grandes empresas (large-caps) têm altíssima liquidez: elas são muito procuradas, e altamente transacionadas.

 

Sentimento do Mercado

Se refere à psicologia dos participantes do mercado, individualmente e coletivamente. O sentimento do mercado é geralmente subjetivo. Por exemplo, você pode fazer um julgamento sólido sobre o crescimento de um mercado, e o futuro pode até mesmo confirmar suas projeções, mas com o tempo, o mercado pode mudar completamente de direção, baseado em um simples comunicado. Aqui, tudo depende de como o público em geral está olhando para aquele mercado.

O Sentimento do Mercado é explorado pelo campo de finanças comportamental, que é relativamente novo. Ele assume que os mercados são aparentemente não-eficientes. E essa ineficiência pode ser explicada pela psicologia e outras ciências sociais. A ideia de aplicar as ciências sociais às finanças foi totalmente legitimada quando Daniel Kahneman, um psicologista, ganhou o Prêmio Nobel de Economia. A maioria das ideias em finança comportamental, confirmam algumas suspeitas:

  • Que investidores tendem a exagerar na ênfase que dão às informações que lhes chegam facilmente;
  • Que muitos investidores reagem mais às dores de perdas, do que com o prazer a ganhos equivalentes no mercado;
  • E que investidores tendem a persistir em um erro.

Alguns Traders, juram que conseguem gerar lucros somente estudando comportamento do mercado. Para a maioria, entretanto, o campo é novo o bastante para servir como um deposito de tudo aquilo que acontece no mercado, e que não se pode explicar.

 

A seguir, iremos aprender quais são as características do Trader de sucesso.


     

Aviso legal: A página mestretrader.com é apenas para uso educacional. A Mestre Trader Limited e todas as empresas associadas se reservam o direito de negar qualquer pedido para participar de cursos educacionais fornecidos pela Mestre Trader e empresas associadas se o material do curso for considerado inadequado devido ao domicílio do participante proposto ou por qualquer outro motivo. Membros e estudantes da Mestre Trader Limited são responsáveis por seus próprios investimentos e suas próprias contas. Toda opinião, novidade, pesquisa, análise, preços ou outras informações contidas neste site ou qualquer outro material fornecido pelo Mestre Trader e empresas associadas ou empregados são fornecidos como comentários gerais do mercado e não constituem conselhos de investimento ou solicitação para comprar ou vender qualquer contrato de câmbio, contrato de diferença ou títulos de qualquer tipo - não leva em consideração suas circunstâncias pessoais, não troque ou invente com base exclusivamente nessas informações. Ao visualizar qualquer material ou usar as informações contidas neste site, você concorda que este é material de educação geral e você não responsabilizará nenhuma pessoa ou entidade por perdas ou danos resultantes do conteúdo ou informações gerais fornecidas aqui pelo Mestre Trader, seus funcionários, diretores ou colegas. Futuros, opções e negociação em mercados alavancados têm grandes recompensas em potencial, mas também grandes riscos. Você deve estar ciente dos riscos e disposto a aceitá-los para negociar nos mercados de futuros, câmbio e opções. Não negocie com dinheiro que não pode perder. Este site não é uma solicitação nem uma oferta de futuros de compra / venda, forex, cfd's, opções ou outros produtos financeiros. Nenhuma representação está sendo feita de que qualquer conta será ou provavelmente conseguirá lucros ou perdas semelhantes às discutidas em qualquer material neste site. O desempenho passado de qualquer sistema ou metodologia de negociação não é necessariamente indicativo de resultados futuros. Para evitar qualquer dúvida, o Mestre Trader e quaisquer empresas associadas, ou funcionários, não se mantêm como Assessores de Negociação de Mercadorias (CTAs). Dada essa representação, todas as informações e materiais fornecidos pela Mestre Trader e por qualquer empresa associada, ou funcionários, são apenas para fins educacionais e não devem ser considerados conselhos de investimento específicos.